Conheça hoje o maior cachorro do Brasil atualmente

maior cachorro do Brasil

Se prepare, pois hoje você vai conhecer o Dustin, o maior cachorro do Brasil nos dias de hoje e da raça Irish Wolfhound.

Na maioria das vezes, os cachorros com o maior porte no Brasil são da raça irlandesa Irish Wolfhound, que, em tempos passados, eram utilizados na caça de lobos e ursos. 

Da mesma família dos cães Galgo, o Irish Wolfhound não é necessariamente bonito, porém possui uma certa elegância, é rústico e observador. 

De acordo com a veterinária Jade Barreto, a aparência do animal pode enganar. “Ao contrário do que a maioria das pessoas pensam por conta da aparência destes cães, eles são totalmente dóceis e preocupados com os cachorros menores e até mesmo com as crianças. O motivo é que esses animais têm ‘noção’ do tamanho que possuem e então eles sabem que pode acabar machucando ou ferindo alguém menor”, explicou. 

Dustin, o maior cachorro do Brasil

Dustin, o maior cão do Brasil,possui a marca de 90 centímetros com as quatros patas no chão ou quase dois metros quando fica em pé. O peso do animal pode chegar a 100 kg.

Quando nasce, os filhotes dessa raça medem aproximadamente 22 centímetros. Mas, pelo seu crescimento acelerado, em dois meses no máximo, o cachorro fica com um tamanho em que uma pessoa com um metro e cinquenta de altura já não consegue o segurar no colo.

Vale lembrar, que a veterinária deixou claro que por se tratar de um animal de grande porte, ele precisa se alimentar com uma ração rica em cálcio. “Isto é necessário para fortalecer os ossos do bicho. Afinal, por dia, um cão dessa raça come entre 800 gramas até 1kg de alimento.”

A proprietária de Dustin afirmou que tem um custo mensal para criar o cão da raça Irish Wolfhound, de R$300. Então entre esses gastos, estão a alimentação, consultas no veterinário e acessórios para o seu cãozinho.

E o lucro com esse animal pode ser bem alto, já que um filhote pode ser vendido por até R$8.000.

Curiosidade sobre os Irish Wolfhound

Por fim, como uma curiosidade muito interessante e até engraçada dos machos dessa raça é que eles são os únicos cachorros que não levantam a perna para fazer xixi, por causa da sua maturidade sexual ser mais lenta. Já no caso da fêmea, ela só pode “cruzar” depois de completar um ano de vida, sendo que nas demais raças o cruzamento ocorre a partir dos seis meses.

E além de ter o maior cachorro do Brasil, Patrícia tem o menor cachorro do mundo, um Chihuahua chamado Shuasneguer, que pesa somente 800 gramas. Patricia ainda diz que o Chihuahua dá muito mais trabalho do que o grande.

Deixe um comentário